1

Projeto Natal



                                


I – JUSTIFICATIVA:
Qual a tradição que nossa família possui para comemorar o Natal? Qual a origem desta tradição? E as origens das peculiaridades desta festa, como as meias na lareira, o pinheirinho, a bola de enfeite, o canto do galo, as castanhas, a troca de presentes, o presépio? Qual o significado histórico/religioso do Natal?
Este projeto surgiu ao pensarmos no tema Natal, no quanto ele pode ser atrativo para as crianças, nas questões acima e em tantas outras que poderão surgir na busca de respostas às mesmas. Pretende-se conduzir uma série de atividades que facilitem a aquisição e construção de conhecimentos das tradições de Natal pelos alunos de forma participativa, descontraída , buscando integrar a perspectiva de diversas áreas envolvendo aspectos históricos, sociais, culturais, biológicos, comerciais, etc.

II- Conteúdos:
1. CONTEÚDOS CONCEITUAIS:
• Saber sobre a origem da data, quem foi Jesus?
• Reconhecer a importância das boas ações para nossa vida.
• Compreender a importância do nascimento de Cristo para a Humanidade, e o que ele nos ensinou.
• Conhecer os significados dos vários símbolos natalinos:
- Por que na ceia de Natal sempre há castanhas? (Ciências)
- Por que Papai Noel usa roupas de inverno? (Geografia)
- Por que as pessoas trocam presentes no Natal? (História Religiosa)
- Por que tem gente que como peru no Natal? (História)
- Qual o significado dos enfeites como pinheirinho, bolas de vidro, neve, presépio, meia na lareira, etc? (História)
- Qual pode ser o motivo dos "amigos-secretos" entre os familiares? (Economia)
- E os contos, filmes, sobre o Natal ?... Que tal ler, assistir, discutir, escrever sobre eles
• Perceber a importância de se estar junto de quem se ama, confraternizando e compartilhando do verdadeiro espírito de Natal!


2. CONTEÚDOS PROCEDIMENTAIS:
• Ouvir histórias, poesias e textos informativos relacionados ao tema.
• Realizar atividades que proporcionem a confraternização, o construir conjuntamente.
• Observar as diversas tradições de comemorar o natal pelo mundo, inclusive dos países não Cristãos.
• Analisar as comemorações das famílias dos alunos e discutir sobre as diferenças.
• Ouvir músicas, assistir a vídeos que tratem do tema.
• Construir presentes artesanais que serão trocados nos amigos-secretos.
• Confeccionar enfeites para a árvore da Emei.
• Realizar atividades diversificadas que envolvam todas as áreas do conhecimento.

3. CONHECIMENTOS ATITUDINAIS
• Que a criança saiba que o natal representa o amor de Jesus, e a importância de suas mensagens para melhorar o mundo em que vivemos.
• Que perceba o verdadeiro significado de praticar boas-ações e continue a fazê-las todos o dias de sua vida.
• Participar de momentos de união que os socializem e os marquem para sempre positivamente.
• Ser um agente multiplicador de conhecimentos sobre
• Valorizar a família,
• Desvencilhar o natal do comercial, da necessidade do presente.

II – OBJETIVOS GERAIS:
• Incentivar a criança e o jovem a vivenciar o amor e o respeito pelas pessoas;
• Valorizar a convivência familiar, a vivência do amor entre as pessoas;

III- ETAPAS PREVISTAS
LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
• Leitura de textos, histórias poesias que falem sobre o assunto.
• Produção coletiva de pequenos textos.
• Escrita espontânea.
• Cruzadinhas, caça-palavras.
• Atividades com alfabeto móvel.
• Atividades diversificadas envolvendo a escrita de palavras significativas sobre o assunto estudado.
MATEMÁTICA
• Situações-problema envolvendo o tema.
• Estatísticas (quantos países comemoram o natal, quantos não comemoram).

NATUREZA E SOCIEDADE
• Observação do ciclo da água.
• Conversa sobre o desperdício da água nas diversas situações cotidianas.
• Experiências diversas com a água nos estados : sólido/líquido/gasoso.
• Passeio ao redor da escola observando a ação da chuva no bairro e a ocorrência de esgoto a céu aberto.
• Vídeos que abordam o tema.
• Pesquisa sobre as comemorações do Natal pelo mundo e suas peculiaridades.

ARTES VISUAIS
• Desenho livre e de observação.
• Recorte e colagem
• Dobraduras
• Releitura de obras de arte
• Modelagem com areia e argila
• Técnicas de pintura.
• Confecção de caixinhas para a troca de presentes.
• Confecção dos enfeites da árvore.
• Confecção dos tsurus pelas professoras ( 20 cada)

MÚSICA E MOVIMENTO
• Atividades diversas , músicas e cantigas relacionadas ao tema.
• Cd especial de natal (gravado especialmente para a data)
• Corais de músicas natalinas

AVALIAÇÃO
• Hora social e/ou exposição de trabalhos.
• Carinha das crianças.


DESENVOLVIMENTO
1ª Etapa
• Fazer um levantamento com as crianças sobre o que sabem sobre o natal, relatando também como é comemorado o natal em sua casa, Se na família de alguma criança não possuir esta tradição, questionar os motivos deste fato.
• Assistir o vídeo sobre o nascimento do menino Jesus, e depois construir o presépio junto de cada professora,

2ª Etapa

• Cada professora confeccionará 20 tsurus e fará um pedido de natal, ou um agradecimento com a turma depois de conhecerem a lenda japonesa.
• Pindurar os Tsurus pela escola.
• Cada turma criará um cartaz do seu gosto com uma mensagem de natal criada pela turma para enfeitar as paredes do pátio.
• Cada professora encherá 20 bexigas para enfeitar a escola na semana do natal.
• Cada turma será responsável por confeccionar 10 enfeites para a árvore de natal, de acordo com as sugestões. (Ver final do plano).

3ª Etapa

• Apresentar no final do projeto (dia da confraternização final), ou uma música, dança ou peça de teatro.
• Cada turma fará um pequeno painel com atividades feitas durante o projeto para exposição.
• Fazer uma oficina com as crianças de confecção de caixinhas de presentes, que serão pintadas por eles e com balas, e serão trocadas através de amigo-secreto. Trocar bilhetes também.


Sugestão de coro-falado:


NASCE JESUS
(Para três crianças)
1 - Nasce Jesus, fonte de luz,
descem os anjos cantando,

2 - Nasce Jesus, fonte de luz!
Trevas vem pois dissipando.
Nasce Jesus, fonte de luz!
Rompe as cadeias do forte,
raia o dia da salvação,
triunfante vem!

3 - Salve Jesus! Ó firma teu justo império
grato louvor os homens e os anjos dêem!

Todos: Nasce Jesus, fonte de luz!
Oh, glória a Deus nas alturas!
Paz na terra aos homens,
a quem quer ele bem!


DEUS NOS AMOU
1 - Deus nos amou e nos mandou
Cristo seu filho querido!
Deus nos amou e nos encarnou!
Vede o menino nascido!

2 - Deus nos amou! Deus no amou!
Digam-no todos os povos!
Gozam paz e salvação
todos os que crêem!

3 - Reino bendito! Reino de amor divino!
Eis que as nações resgate por Cristo têm!


A MENSAGEM DE AMOR
JUNTAS:
Todas as belezas,
Que há na terra e céus,
para nosso encanto,
criou-se nosso Deus.

1ª criança - (com uma cestinha de flores)
Deu à flor mimosa,
cores de encantar,
deu ao passarinho,
seus cânticos sem par.

2ª criança - (com uma cestinha de frutas).
Da invernia o vento,
céu azul, verão,
as maduras frutas
nos vem de sua mão.

3ª criança - (com uma Bíblia na mão).
Deu-nos a santa lei,
salmos de louvor;
mandou os profetas
falar do seu amor.
Mas o homem surdo
não deu atenção,
nem amou, seu criador,
em seu coração.

4ª criança - (com uma grande estrela dourada ou prateada).
Deus mandou seu filho,
do alto raiou a luz;
Jesus rendeu a vida,
morreu por nós na cruz.

JUNTAS:
Cantem nossas almas,
hinos de louvor
pelas grandes bênçãos,
que mostram seu amor.


Sugestões de lendas e contos:


Flor da noite de Natal
Conta a lenda que uma camponesa olhava do lado de fora de uma igreja as pessoas oferecendo presentes ao Menino Jesus. Ela se sentia triste, pois não tinha nada para homenagear. Então um anjo apareceu e lhe disse: "Apanhe algumas plantas que crescem ao lado da estrada e oferece como presente."
Ela aceitou o conselho e apanhou uma porção de folhas de poinsettia verdes e as levou para dentro da igreja. As pessoas da congregação riram quando a viram entrar com suas roupas maltrapilhas carregando um punhado de ervas daninhas. Envergonhada e ruborizada diante da situação, conforme seu rosta ficava vermelho, um fenômeno aconteceu: as folhas mudaram de cor, tornando-se em vermelho sangue, transformando-se em lindíssimas flores. As pessoas ali presentes ficaram extasiadas com o fato.
Esta flor, conhecida como "bico-de-papagaio", tem o nome científico de Poinsettia, uma homenagem ao seu descobridor Dr. Poinsett. Ele a encontrou no México em 1828, e é chamada por "Flor da Noite Feliz".
A explicação científica para a mudança de cor, se dá pela reação da planta exposta a luz durante muito tempo.




A última árvore de Natal
Um antigo conto de Natal

Eu vi um caminhão cheio de árvores de Natal
E cada uma tinha uma estória prá contar,
O motorista colocou-as numa fileira
Esperando que as pessoas as viessem comprar.
Ele pendurou umas luzinhas brilhantes
E uma placa em que se podia ler
"ÁRVORES DE NATAL"
e em vermelho escrevia
"ÁRVORES DE NATAL PARA VENDER"
Ele se serviu de chocolate quente
Numa garrafa térmica fumegante,
E assim começou a nevar
Enquanto uma família estacionava esfuziante.
Uma mãe, um pai, e um menininho
Pararam o carro, rapidinho
Vieram caminhando e começaram a procurar
A perfeita árvore para se decorar.
O garotinho ia na frente,
com seu olhar reluzente, a exclamar:
"Elas têm cheiro de Natal, mamãe!
Sinto cheiro de Natal em todo lugar."
"Vamos comprar uma árvore de quilômetros de altura!
A maior que pudermos encontrar!
Uma árvore que encoste no teto!
Uma que nem dê para carregar!"
"Uma árvore tão grande
Que até mesmo o Papai Noel, quando olhar,
Vai se admirar:
"Esta é a árvore mais bela
Que já vi neste Natal!"
Para achar o pinheirinho perfeito
Procuraram com muita prontidão
Aqui e ali, e até mais de uma vez,
O papai examinou e balançou mais de seis!
"Mamãe, mamãe eu achei, eu achei!
O pinheirinho que mais gostei!
Tem um galhinho quebrado
Mas que pode ficar disfarçado."
"Do anjinho da vovó tiraremos o pó
E lá no alto esperando
Ficará nos guardando.
Poderemos comprá-la? Por favor, por favor!
Pediu com fervor."
"Que tal tomarmos chocolate quente?"
Perguntou o vendedor indulgente.
Enquanto abria a garrafa para aquela gente.
"Isto sim vai aquecer o ambiente!"
Em três pequenos copos de papel
Ele serviu o chocolate espumante,
Enquanto brindavam, esperançosos,
Por mais um Natal esfuziante.
"Você escolheu certinho", disse ele,
"Este é realmente o melhor dos pinheirinhos".
Mas o garotinho estava agoniado,
Pois o preço, para o pai, era muito elevado.
"Feliz Natal"disse o homem,
Amarrando o pinheirinho com um cordão.
"A árvore é sua com uma condição:
Manter uma promessa de Natal."
"Na noite de Natal,
Quando for deitar e rezar,
Prometa no seu coraçãozinho guardar
O encanto do Dia de Natal!"
"Agora corra para casa!
Pois este vento gelado
Suas bochechas têm queimado.
E peça ao papai para com todo cuidado
Enfeitá-la com os ornamentos comprados.
E que, no fim da empreitada,
Mate-lhe a sede, coitada!"
E assim foi com o vento zunindo
Durante toda a noite gelada.
Tendo o homem dado árvore,
Após árvore,
Após árvore...
Para cada pessoa que apareceu,
Brindou com o chocolate espumante
Nos pequenos copos, tão quentes,
Para manter aconchegante o ambiente.
Quem jurou manter a promessa
De guardar no coração o encanto do Natal,
Saiu na noite contente
Cantando canções alegremente.
E quando tudo acabou
Só uma árvore restou:
Mas ninguém estava lá
Para esta árvore adotar.
O homem que vendia árvores, então,
Vestiu seu grosso casacão
E partiu para a floresta
Com a última árvore da festa.
Ele deixou o pinheirinho
Perto de um pequeno riachinho.
Para que as criaturas, sem pousada,
Pudessem fazer dela sua morada.
Ele sorria enquanto tirava os flocos de neve
Que na sua barba encontrava.
Foi aí que de trás de um arbusto
Uma rena quase lhe pregou um susto.
Olhou para ela e sorriu.
Fazendo um carinho na grande criatura,
Pensou com brandura:
"Parece que o Natal chegou novamente!."
"Ainda temos muito chão,
E muitas coisas por fazer!
Vamos para casa, amigo, trabalhar
Neste Natal que vai começar.
Ele olhou para o céu,
Ouviu os sinos a tocar,
E, num pestanejar...
O vendedor já não estava mais lá!


SUGESTÕES DE ENFEITES PARA A ÁRVORE DE NATAL

1. Bolas de Isopor grande enfeitadas ao gosto de cada turma
2. Artesanatos em geral
3. anjinhos
4. botinhas de Eva
5. cartões de natal
6. papais-noéis
7. estrelinhas cobertas com glíter


PROJETO Natal

E.M.E.I
Professoras: Vanessa e Flávia
Duração : 1 Mês


Fonte: http://atividadesevangelicas.blogspot.com/2010/06/peca-de-teatro-cantada-de-natal-um-rei.html

0

Peça Teatral Noite de Natal Cantada - Um Rei Diferente

Cantada são versos que rimam, não se trata de uma música.
São histórias em versos que rimam de tal maneira que soam como música.
Portanto, nessa cantada de Natal que está disponibilizado, não tem música específica, quando pede a música nos intervalos das estrofes na verdade pode ser qualquer música para ajudar na dramatização da peça.
Sugestão: um hino instrumental, com batidas fortes, como drama e suspense.

            Narrador: (começa a música). Esta é a história do nascimento de um Rei. Prometido por Deus, anunciado por profetas e anjos, e esperado por muita gente. Nasceu pobre, na estrebaria de uma cidadezinha lá longe, chamada Belém. Seu bercinho era um cocho, onde os animais comiam. Sem prata, sem ouro, sem glórias.  Não teve súditos para mandar, teve amigos. No lugar de um cetro, apenas mãos estendidas para dar e acolher. Esta é a historia do nascimento de um Rei, que fez da sua vida, principalmente de sua morte, o bem supremo da humanidade. É a historia do nascimento de um Rei cujo reinado é eterno, sem fim. Um Rei diferente!

MUSICA:

UM REI DIFERENTE

Dentre as palhas nasceu o Rei menino Jesus.
Veio para ser a nossa paz.
Veio para ser nossa luz.
Dentre as palhas nasceu o Rei menino Jesus.
Veio nos dar o seu perdão.
Veio trazer salvação.

Pequena vila tão pobre em Belém.
Quem poderia pensar que um lugar
 Tão humilde pudesse o Rei embalar?

Dentre as palhas nasceu o Rei menino Jesus.
Veio para ser a nossa paz.
Veio para ser nossa luz.
Dentre as palhas nasceu o Rei menino Jesus.
Veio nos dar o seu perdão.
Veio trazer salvação.

A manjedoura por berço tomou,
Teve por trono a cruz.
Uma coroa de espinhos usou.
Rei diferente é Jesus.

Ø  (Maria está sentada e o anjo entra)

            Narrador: (começa a música). E no sexto mês foi o anjo Gabriel, enviado por Deus, a uma cidade da Galiléia chamada Nazaré, para falar com Maria. E entrando o anjo  onde ela estava disse-lhe: Salve, agraciada; o Senhor é contigo. Bendita és tu entre as mulheres. Quando Maria viu o anjo, ficou com medo e confusa; e perguntou para si mesma: o que está acontecendo? E o anjo, vendo-a assustada, disse-lhe:


MÚSICA:



 NÃO TEMA

(anjo)
Não tema, ó, Maria, com o que vou lhe dizer.
Dentre todas as donzelas, a escolhida foi você.
Pra dar à luz a quem Emanuel se chamará,
 pois Ele do pecado o seu povo livrará.

(Maria)
Um pouco assustada eu confesso que estou.
Mas me sinto agraciada porque Deus me contemplou.
Darei à luz então quero saber como será.

(anjo)
O Espírito de Deus um milagre em ti fará.

(coral)
Emanuel, Deus conosco sempre está.
Emanuel, o seu povo livrará.
Emanuel, sempre pronto pra salvar.
Emanuel, Ele assim se chamará.
Emanuel, Deus conosco sempre está.
Emanuel, o seu povo livrará.
Emanuel, sempre pronto pra salvar.
Emanuel, Emanuel, Emanuel,
 para sempre, ele assim se chamará.

Ø  (O anjo sai pra trás e Maria desce para encontrar José).

Ø  ( Entra José  e Maria indo para a estrebaria).

Narrador: (começa a música). Aconteceu naqueles dias que o imperador César Augusto decretou que cada um se alistasse em sua própria cidade. E subiram da Galiléia para Belém, José, e Maria que estava grávida, a fim de se alistarem. E estando eles ali, chegou o dia de Maria dar a luz.
MÚSICA:

O ALISTAMENTO

Corre então José, corre Maria e vão logo se alistar.
Já levantam cedo bem cedinho, pois precisam viajar.
Não tem carro nem motocicleta, nem metrô nem avião.
Um humilde e lento jumentinho será sua condução.

O imperador César Augusto uma ordem assim deu:
Cada um se aliste, bem depressa, na cidade onde nasceu.
Correm, correm, correm bem depressa, pois precisam
 encontrar
 nas hospedarias da aldeia um lugar para ficar.

Mesmo cansados de tanto andar, não conseguiram achar.
Na estrebaria, estranho lugar, foram então, se alojar.
Pobre Maria se acomodou e logo foi preparar
o berço do seu querido bebê que logo iria chegar.
Corre então, José, corre Maria e vão logo se alistar.
Já levantam cedo, bem cedinho, pois precisam viajar.



Ø  (Os pastores entram antes da narração).

Ø  (Na hora da narração entra o anjo).


NarradorNaquela noite, alguns pastores estavam no campo e guardavam os seus rebanhos; quando, de repente, (começa a música) apareceu-lhes um anjo que cercou de brilho da glória do Senhor.

Ø  (Os pastores saem indo em direção à estrebaria).

MÚSICA:

 GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS

Glória a Deus nas alturas!
Na terra aos homens, paz.
Glória a Deus nas alturas e boa vontade.

Não temam, queridos pastores.
A Deus rendam Glória e louvor.
Por que em Belém da Judéia nasceu Jesus Rei, Salvador.
Com panos agasalhado em uma manjedoura o verão.
Pois este é o sinal que vai lhes mostrar Jesus Cristo a salvação.

Narrador: E os pastores disseram uns aos outros: vamos, vamos  até Belém ver esta coisa que aconteceu, a respeito da qual o Senhor nos falou.

Glória a Deus nas alturas!
Na terra aos homens, paz.
Glória a Deus nas alturas e boa vontade.
Com seus corações radiantes, pastores ficaram também.
Depressa deixaram o campo e foram ver o neném.
Maravilhados estavam e a notícia assim se espalhou.
A todos contavam, com grande alegria, que o Rei prometido chegou.

Glória a Deus nas alturas!
Na terra aos homens, paz.
Glória a Deus nas alturas e boa vontade.

(e boa vontade, e boa vontade, e boa vontade.)

Ø  (Os magos entram pela porta da frente indo até a estrebaria).

Narrador: Quando Jesus nasceu, alguns magos foram das distantes terras do Oriente até Belém para adorá-lo. Eles formam guiados por uma estrela, até que, chegando, a estrela parou sobre o lugar, onde estava o menino. Eles ficaram muito alegres (começa a musica), e, ao entrar, acharam o pequeno Rei com sua mãe Maria.

MÚSICA:




OS MAGOS

De longe viemos para ao Rei adorar.
Presentes trazemos para lhe ofertar.
Pois, também queremos compartilhar
da alegria de ver quem nos veio salvar.

De todos os reis, Tu és o primeiro.
Os outros reinados são passageiros.
Por entre desertos té aqui chegar.
Brilhante estrela sempre anos guiar.
Pequena criança, só tu levarás.
os filhos de Deus ao seu reino de paz.

Ó vinde adoremos ao nosso Senhor.

Narrador: (começa a música). A noite estava calma. Lá fora só se ouvia o cantar dos grilos sob o céu estrelado. Sobre a estrebaria reluzia uma estrela especial, pois lá dentro estava o pequenino Rei dormindo em seu bercinho. Enquanto isso, Maria, José e os pastores não paravam de admirá-lo.  Seus corações estavam cheios de fé e alegria, porque viram no pequenino bebe o cumprimento de uma promessa feita por Deus há milhares de anos: A promessa da salvação.

MÚSICA:

 UM MENINO NASCEU

Pois um menino nos nasceu.
De Deus o Filho se nos deu.

Maravilhoso, Conselheiro,
Deus Forte sei que és.
Pai da eternidade, Príncipe da Paz.

Pois um menino nos nasceu.
De Deus o Filho se nos deu.

Dorme em paz ó, linda criança.
Sono tranqüilo e bom.
Plano perfeito és de Deus.
Pra nossa redenção.

Pois um menino nos nasceu.
De Deus o Filho se nos deu.

Ø  (Os magos e os pastores saem).

v  Na última música todos os personagens cantam com o coro.

Narrador: E assim, pastores e magos voltaram para suas casas, felizes, pois conheceram o pequeno Rei. Eles estavam maravilhados, pois sabiam que ele era um Rei diferente. Hoje, esse Rei nos convida a celebrar o seu Natal de modo diferente das pessoas que não o conhecem. Ele nos convida a sermos pessoas diferentes e a fazermos diferença no mundo onde vivemos. Afinal, Ele é um Rei diferente.


0

Peça Teatral Noite de Natal (3)

FELIZ NATAL

Personagens: 10 crianças pequenas, de tamanho o mais aproximado possível, para que a saudação “Feliz Natal” fique no mesmo plano. Vestidas de branco.
Material: Letras grandes, bonitas, feitas em material resistente (isopor) revestidas de papel laminado amarelo ou vermelho.
As crianças entrarão no ordem FELIZ NATAL, uma de cada vez, mas sem que haja interrupção. De tal maneira que quando a primeira terminar de falar, a segunda possa começar e assim por diante. Se o dirigente achar que isso causa atropelo, deverá usar um fundo musical enquanto a criança seguinte se aproxima, para não entrar enquanto a precedente fala.

F - Felizmente veio o dia
de alegria, paz e luz,
em que a gente comemora
doce Natal de Jesus
E - Esperança para o mundo,
cantam anjos no Natal,
recordando o amor profundo
que afasta todo o mal.
L - Lindo dia de Natal
em que meu Jesus nasceu,
para me livrar do mal
e me levar para o céu.
I - Irmãozinho de todos nós
parece Jesus menino:
humilde na manjedoura,
pobrezinho e pequenino.
Z - Z, que letrinha difícil,
quase que me atrapalhou,
mas ela escreve feliz
e feliz é o que eu sou.
N - Natal, festa de amor,
faz a gente dar as mãos:
porque o bom Jesus nasceu
todos nós somos irmãos.
A - Aleluia! Jesus veio
para salvar toda gente.
É por isso que cantamos
assim tão alegremente:
T - Tudo é paz, é amor,
dormem todos em redor.
Em Belém Jesus nasceu,
Rei da paz, da terra e céu,
nosso salvador é Jesus Senhor ...
A - Aleluia! Deus nos ama
de maneira igual:
tanto que Jesus nasceu
pequenino no Natal.
L - Linda oportunidade
para uma saudação:
Feliz Nata! alegria,
a todos que aqui estão!

Sugestão: Para fazer com crianças pequenas o adequado seia a criança mostrar as letras e um professor fazer a narração, pode-se terminar com uma canção natalina com todas as crianças da turma no palco! 

1

Peça Teatral Noite de Natal (2)

Noite de Natal

                                      
Personagens: José, Maria, 2 pastores, 2 hoteleiros, 3 reis, 3 anjos e narrador.

NARRADOR:
Há muitos anos atrás, em uma cidade da Galiléia chamada Nazaré, havia uma jovem que se chamava MARIA… jovem obediente à Deus, e que tinha um coração bom e limpinho… e Deus lá do céu, se agradou de Maria, e a escolheu para ser a mãe do menino Jesus (aquele que seria o salvador do mundo)… Um dia, um lindo anjo, enviado por Deus, trouxe uma mensagem para Maria…e o anjo disse assim:
Uma criança (anjo), vestida de branco entra na cena, ergue os braços e os mantém erguidos e fala:
“SALVE AGRACIADA, O SENHOR É CONTIGO: BENDITA ÉS TÚ ENTRE AS MULHERES – NÃO TEMAS!!! PORQUE ACHASTE GRAÇA DIANTE DE DEUS,… EIS QUE DARÁ A LUZ UM FILHO E POR-LHE-ÁS O NOME DE JESUS, ESTE SERÁ CHAMADO FILHO DO ALTÍSSIMO, E O SEU REINO NÃO TERÁ FIM…”

NARRADOR:
Mas José, o noivo de Maria ficou muito confuso com aquela situação, afinal de contas eles não eram casados… então como Deus gosta de tudo direitinho, mandou uma mensagem para José também… e o anjo do Senhor apareceu para José em sonho e lhe disse.:
Outra criança, representando José, entra e deita para dormir.

Anjos:
“JOSÉ FILHO DE DAVÍ, NÃO TEMAS RECEBER MARIA TUA MULHER, PORQUE O QUE NELA ESTÁ GERADO É DO ESPÍRITO SANTO, E DARÁ A LUZ UM FILHO E CHAMARÁS O SEU NOME JESUS, …PORQUE ELE SALVARÁ O SEU POVO DOS SEUS PECADOS.. ”

NARRADOR:
E José, confiou nas palavras do anjo, pois sabia que ele era enviado por Deus, e José amava a Deus, e confiava nas suas palavras e promessas…..
Passou-se algum tempo…. e agora a barriguinha de Maria já estava grande,… mas eles precisavam viajar para Belém, para alistar-se na cidade onde nasceram, pois esta era a ordem do Rei,… E lá se foram, José, Maria e o menino Jesus ainda dentro da barriguinha de Maria, iniciaram então uma longa viajem… Ao chegarem em Belém, encontraram a cidade completamente cheia de pessoas vindas de todas as partes para alistar-se alí… Maria cansada, e quase para dar a luz…. escorava-se em José, e lá iam os dois à procura de uma quarto ou um lugar onde Maria pudesse descansar um pouco,… mas era inútil a procura,… …tudo lotado, as hospedarias estavam cheias, e todos diziam: “NÃO HÁ LUGAR” quando em uma certa hospedaria alguém falou,…
2 ou 3 meninas representam a hospedaria; podem varrer o chão e tirar o pó de um canto do “palco”.
… TALVEZ TENHAMOS UMA LUGARZINHO AQUI NA ESTREBARIA,… TALVEZ AQUI DÊ PARA VOCÊS DESCANSAREM UM POUCO…… É SÓ O QUE PODEMOS LHES OFERECER…..”

NARRADOR:
E lá foram para estrebaria (lugar onde ficam os animais)… ERA O ÚNICO LUGAR, UMA SIMPLES E HUMILDE ESTREBARIA, e Maria, alí na estrebaria deu a luz, ao menino Jesus, o Salvador do Mundo, o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores…
E lá no campo, estavam os pastores, cuidando de seus rebanhos, quando um anjo lhes apareceu… e lhes deu a notícia do nascimento do menino Jesus, o Salvador do mundo, o perfeito filho de Deus… E lá foram os pastores, ao encontro do menino Jesus; que alegria deveriam estar sentindo em seus corações, deixaram para trás o cansaço e saíram apressadamente….
Em um outro lugar, Deus mandava que uma estrela, guiasse também os Reis Magos até Belém, para que encontrassem o menino Jesus e o adorassem… e a estrela obediente ensinou-lhes o caminho…
- Agora sim, estava completa aquela linda noite…. José, Maria, os pastores e os reis magos, ah… sem contar os animaizinhos, todos adoravam ao menino Jesus, deitado em uma simples manjedoura, mas que seria o Salvador do mundo, o Rei dos Reis e Senhor e dos Senhores…

FIM: “JESUS NASCEU, ASSIM SE FEZ A NOITE DE NATAL”

 
©2011 Juliana Hellen Por Templates Sal da Terra