0

LEMBRANCINHA DIA DAS CRIANÇAS










3

ATIVIDADES DIA DAS CRIANÇAS





http://www.anjinhosdepijama.blogspot.com/

1

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS (LIVRINHO ILUSTRADO)











2

DIA DAS CRIANÇAS CUIDADOS COM ACIDENTES.


Através da brincadeira a criança amplia suas relações sociais, aumenta o seu potencial criativo e imaginativo, pois quando brinca, exercita várias capacidades cerebrais como a fala, a coordenação motora, concentração, etc.
Remete para o brincar situações vividas na realidade, sejam elas saudáveis ou problemáticas e, aos poucos, vai aprendendo a superá-las e administrá-las em sua vida cotidiana.
Porém, durante o brincar, a criança também se fecha num momento de concentração onde não percebe as coisas ao seu redor, podendo acontecer acidentes. Dependendo da idade, é importante que os pais fiquem atentos, pois a noção de perigo aparece na medida em que a criança vai vivenciando determinadas situações ou quando já passou por quedas, pancadas, arranhões, etc.
É bom lembrar que os pais são os maiores responsáveis por seus filhos e que para uma criança exercer seu direito de ir e vir, ter sua liberdade, depende dos mesmos.
Damos aqui algumas sugestões que podem ajudar, mas é bom lembrar que é normal que a criança se machuque, rale os joelhos, as palmas das mãos ou dê pequenas pancadas. Porém, os pais devem ficar atentos para que não aconteçam acidentes mais graves, que podem estragar os passeios e a alegria do dia das crianças.
- nos parques observe se a criança não está muito próxima de brinquedos como balanços ou gangorras, que podem acertá-la e causar ferimentos mais graves.
- não é adequado subir em trepa-trepa de chinelo, pois os pés podem escorregar e a criança cair de uma altura perigosa.
- caso a criança deixe entrar areia nos olhos, esses deverão ser lavados com água filtrada, em abundância, até aliviar o incômodo. Não deixe que a criança esfregue os olhos, pois tal ação pode machucar suas córneas.

Balanço adequado para cada idade
- não deixe que a criança salte do balanço em movimento, pois pode cair de mau jeito e causar fraturas.
- verifique se os brinquedos do parquinho são seguros e estão em perfeito estado de conservação.
- não solte pipas onde há fios de rede elétrica e não faça uso de cerol.
- ao realizar atividades de culinária com crianças, evite que as mesmas mexam com utensílios que possam causar ferimentos, como as facas, ou que cheguem próximo ao fogão e forno devido às altas temperaturas.
- tenha sempre cuidado com objetos de ponta, principalmente na área dos olhos. Normalmente, os zoológicos são bem arborizados, algum galho pode bater na criança e machucá-la.
- em piscinas, observe a criança o tempo todo, pois ela pode se virar de costas, sem querer, e não conseguir ficar em pé novamente. Além disso, pode ter uma cãibra e não conseguir nadar, o que pode causar afogamento.

Diversão aos olhos dos pais
- caso façam passeios em hotéis fazenda, tenha cuidado para que as crianças não circulem atrás de animais como cavalos ou pôneis, pois estes poderão dar-lhes coices. Tenha cuidado com ovelhas, pois são aparentemente tranqüilas, mas quando chegamos perto podem dar cabeçadas que machucam. Não deixe que as crianças entrem em áreas como pastos e currais.
- em passeios por praias, fique atento para que os pequenos não se percam, mas tenha muito mais cuidado ao permitir que entrem na água, para que não sejam arrastados pelas ondas, o que pode causar esfolamento ou afogamento.
- ao fazerem um piquenique observe a limpeza do local e não corra o risco de encontrar pequenos bichinhos como aranhas, lacraias e formigas.
- ao andar de bicicleta, verifique o percurso a ser feito, se está em condições de uso, para que a criança não caia em buracos.

1

12 DE OUTUBRO DIA DAS CRIANÇAS


Dia da Criança
O responsável pela criação do dia das crianças foi o deputado federal Galdino do Vale Filho, na década de 1920. Após ter sido aprovada pelos deputados, a data de 12 de Outubro foi oficializada pelo presidente Arthur Bernardes, através do decreto no 4867, de 5 de novembro de 1924.

A data só passou a ser celebrada somente na década de 1960, momento que a fábrica de Brinquedos Estrela decidiu fazer uma promoção em conjunto com a Johnson &Johnson, com o lançamento da “Semana do Bebê Robusto” que tinha por objetivo aumentar as vendas. Logo depois outras empresas decidiram criar a Semana da Criança com o mesmo intuito. No ano seguinte, os fabricantes de brinquedo decidiram escolher um único dia para a promoção. A partir daí, o dia 12 de Outubro passou a ser uma das datas mais importantes do ano para o ramo de brinquedos.

O dia das crianças é a segunda data mais importante para o comércio, perdendo somente para o Natal.

A organização das Nações Unidas (ONU) comemora o dia de todas as crianças do mundo em 20 de Novembro, data em que os países aprovaram a Declaração dos Direitos das Crianças.

No Japão, o dia é comemorado em 5 de Maio, para os meninos, com exposição de bonecos que lembram samurais, para as meninas a comemoração é no dia 3 de Março, com exposição de bonecas. A China também comemora no dia 5 de Maio.

Na Nova Zelândia a comemoração é no primeiro domingo de Março, diferencia-se de algumas comemorações por não ser um dia para presentes e sim um dia onde se passa tempo com a família, para rir e brincar.

Em Moçambique a celebração é no dia 1 de Junho, este foi instituído para assinalar o dia em que muitas crianças de pouca idade foram cruelmente assassinadas a sangue frio pelas forças nazistas em Junho de 1943.

      RECEITAS PARA FAZER COM CRIANÇAS





Vaca-preta 

Ingredientes: 
3 bolas de sorvete de creme 
1 lata de refrigerante tipo cola 
Calda de chocolate 

Modo de fazer: 
Espalhe a calda pelas paredes do copo. 
Coloque o sorvete dentro dele e adicione o refrigerante aos poucos. Mexa até misturar bem. Rendimento 1 porção

Ice-Cream Soda
Ice-cream soda 

Ingredientes: 
3 bolas de sorvete de morango 
1 lata de refrigerante de limão 
Calda de morango 

Modo de fazer: 
Bata rapidamente, no liquidificador, o sorvete com o refrigerante em velocidade pulsar. Passe a calda pelas paredes do copo e despeje a mistura. Rendimento 1 porção.

     Vaca Preta
Mix de fruta 

Ingredientes: 
3 bolas de sorvete de manga 
1 copo de caldo de laranja 
Raspas da casca da laranja 

Modo de fazer: 
Coloque as bolas de sorvete no copo. Derrame aos poucos o suco e enfeite com as raspas da casca da laranja. Rendimento 1 porção.

  BISCOITO DE QUEIJO PARMESÃO
        Ingredientes: 
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado 
2 xícaras (chá) de farinha de trigo 
200 gramas de manteiga ou margarina 

Modo de fazer: 
Amasse bem todos os ingredientes até que virem uma massa homogênea. Enrole a massa fazendo tiras compridas, na espessura de um dedo e corte em pedaços de aproximadamente 3 centímetros. Asse em forno quente até dourar. Rendimento aproximado de 50 biscoitinhos. 

PIZZA RÁPIDA

Ingredientes: 
1 massa pronta de pizza 
2 tomates 
Orégano a gosto 
150gr de mussarela 
150gr de presunto
Modo de Preparo: 
Pique os tomates com as sementes em cubinhos e tempere-os com azeite e sal. Corte a mussarela e o presunto em fatias finas. Cubra a massa com os tomates temperados, coloque o presunto por cima, salpique um pouquinho de orégano e, por último coloque a mussarela. Leve ao forno pré-aquecido e asse até que derreta a mussarela. Rendimento 6 pedaços. 



Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

0

DIA DAS CRIANÇAS (FRASES)


Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos.
Pitágoras
A melhor maneira de tornar as crianças boas, é torná-las felizes".Oscar Wilde
Não eduques as crianças nas várias disciplinas recorrendo à força, mas como se fosse um jogo, para que também possas observar melhor qual a disposição natural de cada um.
Platão
Crianças gostam de fazer perguntas sobre tudo. Mas nem todas as respostas cabem num adulto.
Arnaldo Antunes
O que se faz agora com as crianças é o que elas farão depois com a sociedade.
Karl Mannheim

0

ATIVIDADES LÚDICAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM


   Todo o ser humano pode beneficiar-se de atividades lúdicas, tanto pelo aspecto de diversão e prazer, quanto pelo aspecto da aprendizagem. Através das atividades lúdicas desenvolvemos várias capacidades, exploramos e refletimos sobre arealidade, a cultura na qual vivemos, incorporamos e, ao mesmo tempo,questionamos regras e papéis sociais. Podemos dizer que nas atividades lúdicas ultrapassamos a realidade, transformando-a através da imaginação. A incorporação de brincadeiras, jogos e brinquedos na prática pedagógica, podem desenvolver diferentes atividades que contribuem para inúmeras aprendizagens e para aampliação da rede de significados construtivos tanto para crianças como para os jovens.

   Durante as atividades lúdicas, os educadores podem perceber traços de personalidade do educando, de seu comportamento individual e em grupo e o ritmo de seu desenvolvimento. O ato de divertir-se vai oportunizar as vivências às vezes inocentes e simples da essência lúdica de crianças, jovens e adultos, possibilitando o aumento da auto-estima, o autoconhecimento de suas responsabilidades evalores, a troca de informações e experiências corporais e culturais, por meio das atividades de socialização. Ainda é oportunizado às crianças, jovens e adultos o enriquecimento de suas próprias capacidades, mediante estímulo à iniciativa, à melhoria nos processos de comunicação e principalmente a optar por ações que incentivem a criatividade, que é certamente uma característica e um objetivofundamental da Atividade Lúdica, seja ela uma brincadeira, jogo ou brinquedo em suas diversas formas de realização. Toda a atividade lúdica pode ser aplicada em diversas faixas etárias, mas pode sofrer interferência em seu procedimento de aplicação, na metodologia de organização e no ministrar de suas estratégias, de acordo com as necessidades específicas das faixas etárias. Podemos observar as crianças de:
2 a 3 anos
(Introdução do livro: Atividades Recreativas para Divertir e EnsinarVozes-2005)

•Possuem necessidade de manipular materiais variados;

•Precisam desenvolver seus músculos e sua imaginação;

•Precisam estimular a sua criatividade;

•Necessitam conviver com outras crianças;

•Precisam que sua observação seja ativada e que o conhecimento de objetosque as cercam seja despertado;

•Gostam de brincar mais sozinhas e seu principal interesse é descobrir seupróprio corpo.

Devemos ativar a observação e despertar para o conhecimento de objetos que ascercam.Gostam de brincar mais sozinhas e seu principal interesse é descobrir o seupróprio corpo.

  

4 a 6 anos
•Gostam de ser elogiadas e têm tendência a emoções extremas;

•Adoram novidades (lugares, pessoas e objetos). Ficam pouco temporealizando uma atividade, exigem troca constante e rápida de ações;

•Precisam de regras e limites, que desafiem sua imaginação;

•Constantemente, necessitam de motivação e quando motivadas, conseguemse entreter mais tempo em uma atividade, vivendo assim suas emoções combastante facilidade;

•Começam a ter curiosidade sexual e preocupam-se com as diferenças;•Apegam-se a familiares;

•Necessitam de autocontrole das emoções diante de medos de coisas ou desituações como, escuro, bicho e, portanto, devem ter oportunidade para vencertemores.

•Adoram mostrar o que sabem fazer, nesta fase estão descobrindo o prazerde brincar junto com outras crianças.

7 a 9 anos

•Tem grande precisão de movimentos, sendo uma etapa totalmente viávelpara o incentivo às atividades desportivas e àquelas que demandam esforço físico;

•Precisam de motivação no desenvolvimento do seu intelecto, com ações quepossam proporcionar reflexões e descobertas;

•Necessitam de motivação para o convívio social;


•Requerem reforço nas atividades sobre as diferenças entre grande epequeno, direita e esquerda, claro e escuro ou outros elementos.

•As atividades sobre as diferenças entre grande e pequeno, direita eesquerda, claro e escuro ou outros elementos, devem ser reforçadas nas atividadeslúdicas.


10 a 12 anos

•Têm grande interesse (por) e necessidade de atividades ao ar livre, jogos deequipes;•Necessitam de autonomia e oportunidades de aceitação dentro de um grupo;

•Precisam de atividades específicas para meninos ou meninas, devido ádiferença de interesse e ao ritmo de amadurecimento;

•Necessitam de atividades que possam contribuir para autocrítica e oreconhecimento de suas dificuldades;

•Possuem grande interesse em jogos atividades de grupo, músicas domomento e ações de humor;

•Precisam trabalhar a sensibilidade e o ciúme com o uso de técnicas edinâmicas individuais e em grupo.

13 anos em diante

•Possuem interesse por assuntos culturais e religiosos, buscando assim seusideais;

•Tendem a aperfeiçoar suas habilidades motoras enfatizando as atividadesesportivas;

•Os meninos necessitam de atividades de maior intensidade, com ações queexigem força, resistência, velocidade e coragem;

•As meninas se interessam mais por atividades esportivas de menor esforço ede maior habilidade;

•Apreciam atividades ao ar livre, rítmicas que estão inseridas no seu contextosocial. É de grande importância a reflexão entre meninos e meninas sobre asatividades que tenham contato do corpo;

•Necessitam de atividades que trabalhem os grandes grupos musculares, osmovimentos gerais e a flexibilidade


15

ATIVIDADES LÚDICAS


Atividade lúdica é todo e qualquer movimento que tem como objetivo produzir prazer quando de sua execução, ou seja, divertir o praticante. A atividade lúdica também é conhecida como brincadeira.
Sumariamente teríamos as seguintes caracteristicas sobre elas: - são brinquedos ou brincadeiras menos consistentes e mais livres de regras ou normas; - são atividades que não visam a competição como objetivo principal, e mas a realização de uma tarefa de forma prazerosa; - existe sempre a presença de motivação para atingir os objetivos.
Desde os filósofos gregos que se utiliza esse expediente para ajudar os aprendizes. As brincadeiras e jogos podem e devem ser utilizados como uma ferramenta importante de educação. Frequentemente, as atividades lúdicas também ajudam a memorizar fatos e favorecem em testes cognitivos.
No contexto da Educação Física, as atividades lúdicas consistem em [exercícios] físicos sadios e intensos. Os professores consideram que tais atividades propiciam desafogo de dificuldades emocionais e sentimentos agressivos, fortalecendo entre outras coisas a auto-estima e a segurança (1)
Na Educação Infantil, as atividades lúdicas são mais empregadas no apredizado das crianças de 0 a 5 anos de idade, onde elas interagem umas com as outras, desempenham papéis sociais (papai e mamãe), desenvolvem a imaginação, criatividade e capacidade motora e de raciocínio. Alguns educadores julgam necessário que as brincadeiras sejam direcionadas e possuam um objetivo claro, sob o argumento de que são importantes no desenvolvimento afetivo, motor, mental, intelectual, social, enfim no desenvolvimento integral da criança.
A brincadeira é mais que passatempo, ela ajuda no desenvolvimento, promovendo processos de socialização e descoberta do mundo.
OBSTÁCULOS COM GARRAFAS


IDADE = 3 a 6 anos

MATERIAL = Garrafas de 2 litros de Coca-Cola, àgua, anelina, glitter.



ATIVIDADE


O professor deverá pedir para cada aluno trazer de casa uma garrafa de Coca-Cola, juntos encherão a garrafa de àgua, colocarão anelina e glitter. As garrafas ficarão coloridas e brilhantes, servirá também para trabalhar cores com as crianças, mas o objetivo delas é fazer de obstáculos. O professor colocará as garrafas na disposição que quiser em zig-zag ou formando uma reta dando um espaço entre elas para que as crianças possam passar por elas. Uma de cada vez elas deverão andar desviando dos obstáculos, depois correrem, após isso o professor deve formar duplas que irão correr de mãos dadas e por último formar um trem que passará pelo mesmo caminho que fizeram ora sozinhos, ora acompanhados.




OBJETIVOS:


- Integrar o grupo;


- Percepção visual;


- Observação;


- Atenção;


- Coordenação motora ampla;


- Orientação espacial.


OLHO MÁGICO




IDADE = A partir dos 3 anos




MATERIAL = Papel cartão, figuras de animais objetos, brinquedos, etc.



ATIVIDADE


A professora deverá fazer um buraco bem pequeno no centro do papel cartão, em seguida colocará a figura embaixo do papel cartão, deixando a mostra só uma parte, as crianças tentarão adivinhar o que é o nome do que está debaixo do papel, ou seja, conseguir adivinhar a figura através do buraco.




OBJETIVOS:


- Percepção visual;


- Coordenação visual e manual;


- Destreza manual;


- Observação;


- Imaginação;


- Fazer comparações;


- Reconhecimento de formas.

QUEM É O FANTASMA?



IDADE = A partir dos 3 anos


MATERIAL = LENÇOL.

DESENVOLVER: OBSERVAÇÃO E CONCENTRAÇÃO
ATIVIDADE


  A professora escolherá 5 a 6 alunos para se retirarem da sala, os alunos que permanecerem na sala devem sentar em círculo sentados no chão ou cadeiras.
  Ao sinal do professor, entra na sala, totalmente coberto por um lençol um dos alunos que foram retirados de sala. Os alunos que permaneceram deveram tentar adivinhar quem é o fantasma( quem é o colega que está debaixo do lençol). Caso dentro de 1 ou 2 minutos o aluno não for identificado deverá ser substituído por outro.

5

COORDENAÇÃO MOTORA AMPLA


  Todo ser humano pode ser beneficiar de brincadeiras, tanto pelo aspecto lúdico, quanto pelo aspecto da aprendizagem.
  Brincando desenvolvemos várias capacidades, exploramos e refletimos sobre a realidade, a cultura na qual vivemos, incorporamos e, ao mesmo tempo, questionamos regras e papeis sociais. 
  A incorporação de brincadeiras na prática pedagógica  desenvolve diferentes atividades que contribuem para inúmeras aprendizagens.
   Hoje, apresento algumas atividades que contribuem para o desenvolvimento da coordenação motora ampla, indicado para crianças até 6 anos:
1. andar livremente, batendo palmas;
2. andar para frente;
3. andar de costas;
4. andar com as mão na cabeça ou na cintura;
5. andar na ponta dos pés;
6. andar encostando um pé à frente do outro;
Estes requerem a discriminação visual:
7. andar sobre diferentes tipos de linhas traçadas no chão (retas e curvas) ou sobre o contorno de figuras geométricas;
8. andar, com as pernas abertas, sobre uma corda esticada no chão;
Agora, também, a discriminação auditiva:
9. andar procurando seguir determinado ritmo, que poderá variar do mais lento ao mais rápido (utilizar palmas, batidas do pé, músicas etc para marcar o ritmo);
10. andar aos pares ou trios, de mãos dadas, seguindo em estímulo auditivo (música,por exemplo); cessando o estímulo, as duplas ou trios param. Repetir várias vezes.
 FONTE: RIZZI, L e HAYDT, RC. Atividades Lúdicas na Educação da criança. SP: Ática, 2007


A CABEÇA PEGA O RABO


Formação inicial: formar colunas de mais ou menos oito elementos, cada um segurando na cintura do companheiro de frente.

Desenvolvimento: o primeiro jogador tenta pegar o último da coluna, que procura se desviar para não ser pego. Uma vez conseguindo, o primeiro jogador de cada coluna troca de lugar com o último.

Fonte: RIZZI, Leonor; HAYDT, Regina Célia. Atividades lúdicas na educação da criança. 7ed. São Paulo, Ática, 2004.

DANÇA DO JORNAL


MATERIAL: folha de jornal, aparelho de som e CD.
OBJETIVO:estimular a sociabilização, a expressão corporal e a percepção espacial.
FORMAÇÃO:alunos formados em pares.
DESENVOLVIMENTO: ao sinal do professor, os alunos deverão dançar ao som de uma música sobre a folha de um jornal sem rasgá-la ou sair fora dela. Os pares que saírem ou rasgarem a folha de jornal sairão da brincadeira.
 Ganha o par que não rasgar a folha nem sair de cima dela.





 
©2011 Juliana Hellen Por Templates Sal da Terra