0

O que causa as Dificuldades de Aprendizagem?





LESÃO CEREBRAL

   As dificuldades de aprendizagem de algumas crianças realmente surgem a partir de lesões ao cérebro. Entre os tipos de lesões associados a dificuldades de aprendizagem estão acidentes, hemorragias cerebrais  e tumores, doenças como encefalite e menigite, transtornos glandulares não tratados na primeira infância e hipoglicemia na primeira infância.A desnutrição e a exposição a substâncias químicas tóxicas (como chumbo e pesticida) também causam danos cerebrais, levando a problemas de aprendizagem. As crianças que recebem tratamentos com radiação e quimioterapia para o câncer ocasionalmente desenvolvem dificuldades de aprendizagem , se a radiação foi aplicada ao crânio.
   Também podem ocorrer lesões cerebrais antes do parto. Sabemos bem que, quando certas doenças ocorrem durante a gravidez - diabete, doença renal e sarampo, entre outras-, o dano cerebral ao feto é,às vezes, o infeliz resultado.
   As lesões do cérebro, obviamente, podem causar múltiplos problemas, e criança que desenvolvem transtornos convulsivos, paralisia cerebral ou outras deficiências físicas, como um resultado do dano cerebral, com frequência, também apresentam dificuldades de aprendizagem. É importante ter isso em mente, na busca por serviços para uma criança após lesão cerebral, já que problemas sutis ( como dificuldades de aprendizagem) podem ser ignorados quando existem desafios  físicos mais óbvios e urgentes. Um programa educacional apropriado para uma criança com lesões cerebrais, em geral, envolve a coordenação de vários tipos de apoio, por exemplo, uma criança pode precisar de terapia física e fonológica, bem como de um programa de educação especial.

ALTERAÇÕES NO DESENVOLVIMENTO CEREBRAL


  Com o uso de tecnologia de imagem para estudo da atividade no córtex cerebral, os cientistas identificaram três padrões que ocorrem com particular frequência em indivíduos com dificuldades acadêmicas:


  1. O hemisfério esquerdo é hipoativo/ o hemisfério direito é hiperativo. O hemisfério cerebral esquerdo geralmente se especializa nas funções da linguagem, e os jovens que exibem esse padrão têm problemas com vários aspectosdo processamento da linguagem (leitura,escrita e, ocasionalmente,fala). A hiperatividade no hemisferio cerebral direito pode produzir atrasos na aprendizagem da leitura, já que o lado direito do cérebro está fracamente adaptado à tarefa de decodificação de palavras por sua decomposição em sons e sílabas individuais.
  2. O hemisfério direito é hipoativo/ o hemisfério esquerdo é hiperativo: O lado direito do cérebro geralmente organiza e processa informações não verbais.
  3. Hipoatividade nos lobos frontais: Os lobos frontais do córtex cerebral governam o comportamento motor e também incluem regiões envolvidas no planejamento e no julgamento, no foco da atenção, na organização e na avaliação de informações e na moderação das emoções.

HEREDITARIEDADE


 As pesquisas conduzidas desde meados de 80 indicam que a hereditariedade exerce um papel bem maior na determinação do desenvolvimento de dificuldades de aprendizagem do que se supunha anteriormente. Estudos de famílias de crianças com dificuldades de aprendizagem descobrem, consistentemente, uma incidência mais alta que a média de problemas similares de aprendizagem entre pais, irmãos e outros indivíduos aparentados.

INFLUÊNCIAS AMBIENTAIS


Embora as dificuldades de aprendizagem sejam causadas por problemas fisiológicos, a extensão em que as crianças são afetadas por elas frequentemente é decidida pelo ambiente  no qual vivem. As condições em casa e na escola, na verdade, podem fazer a diferença entre uma leve deficiência e um problema verdadeiramente incapacitante. Portanto, a fim de entendermos as dificuldades de aprendizagem plenamente, é necessário compreendermos como os ambientes domésticos e escolar da criança afetam seu desenvolvimento intelectual e seu potencial para a aprendizagem.

AMBIENTE NA ESCOLA


   A fim de obterem progresso intelectual, as crianças devem não apenas estarem prontas  e serem capazes de aprender, mas também devem  ter oportunidades apropriadas de aprendizagem. Se o sistema educacional não oferece isso, os alunos talvez nunca possam desenvolver sua faixa plena de capacidades, tornando-se efetivamente "deficientes", embora não haja nada de fisicamente errado com eles. Infelizmente, muitos alunos devem dar o melhor de si sob condições menos que ótimas nas escolas de nosso país.
   A verdade é que muitos alunos fracos são vítimas da incapacidade de suas escolas para ajustarem-se às diferenças individuais e culturais.

Livro: Dificuldades de Aprendizagem de A a Z. Autoras: Corinne Smith e Lisa Strick  ed. artmed



0

Algumas Dificuldades de Aprendizagem



Muitas crianças com dificuldades de aprendizagem também lutam com comportamento que complicam suas dificuldades na escola. A mais saliente dessas é a hiperatividade, uma inquietação extrema que afeta 15% a 20% das crianças com dificuldades de aprendizagem. Alguns outros comportamentos problemáticos em geral observados em pessoas jovens com dificuldades de aprendizagem, são os seguintes:
  • Fraco alcance da atenção:A criança destrai-se com facilidade, perde rapidamente o interesse por novas atividades, pode saltar de uma atividade para outra e, frequentemente, deixa projetos ou trabalhos inacabados.
  • Dificuldade para seguir instruções: A criança pode pedir ajuda repetidamente, mesmo durante tarefas simples("Onde é mesmo que eu devia colocar isto?", "Como é mesmo que se faz isto?"). Os enganos são cometidos, porque as instruções não são completamente entendidas.
  • Imaturidade Social: A criança age como se fosse mais jovem que sua idade cronológica e pode preferir brincar com crianças menores.
  • Dificuldade com a Conversação: A criança tem dificuldade em encontrar as palavras certas, ou perambula sem cessar tentando encontrá-las.
  • Inflexibilidade: A criança teima em continuar fazendo as coisas à sua própria maneira, mesmo quando esta não funciona; ela resiste a sugestões e a ofertas de ajuda.
  • Fraco planejamento e habilidades organizacionais: A criança não parece ter qualquer sensação de tempo e, com frequência, chega atrasada ou desesperada. Se várias tarefas são dadas (ou uma tarefa complexa com várias partes), ela não tem qualquer ideia por onde começar, ou de como dividir o trabalho em segmentos manejáveis.
  • Distração: A criança frequentemente perde a lição, as roupas e outros objetos seus; esquece-se de fazer as tarefas e trabalhos e/ou tem dificuldade em lembrar de compromissos ou ocasiões sociais.
  • Falta de destreza: A criança parece desajeitada e sem coordenação; em geral, deixa cair as coisas ou as derrama, ou apalpa e derruba os objetos; pode ter uma caligrafia péssima; é vista como completamente inepta em esportes e jogos.
  • Falta de controle dos impulsos: A criança troca tudo(ou todos) que prende seu interesse, verbaliza suas observações sem pensar, interrompe ou muda abruptamente de assunto em conversas e / ou tem dificuldade para esperar ou revezar-se com outras. 
   Esses comportamentos surgem a partir das mesmas condições neurológicas que causam problemas de aprendizagem. Infelizmente, quando eles não são compreendidos como tais, só ajudam a convencer os pais e os professores de que a criança não está fazendo um esforço para cooperar ou não está prestando a devida atenção.


Livro: Dificuldades de Aprendizagem de A a Z / autoras: Corinne Smith e Lisa Strick/ Ed. artmed

 
©2011 Juliana Hellen Por Templates Sal da Terra