6

Dia do Pedagogo - 20 de maio

                 

É a área que trata dos princípios e métodos no ensino, na administração de escolas e na condução dos assuntos educacionais .
O pedagogo preocupa-se em garantir e melhorar a qualidade da educação. Esse profissional tem dois grandes campos de atuação: a administração e o magistério, de modo que pode tanto gerenciar e supervisionar o sistema de ensino quanto orientar educacionalmente os alunos. Em órgãos do governo, estabelece e fiscaliza a legislação de ensino em todo o país. Em escolas, orienta e dirige os professores, com o objetivo de assegurar a qualidade do ensino. Também é ele quem verifica se os currículos estão sendo cumpridos e se condizem com as leis educacionais. Acompanha e avalia, ainda, o processo de aprendizagem e as aptidões de cada aluno. Pode trabalhar também com portadores de deficiências físicas ou mentais, auxiliando em sua inclusão na sociedade, ou com educação a distância.

Conheça tudo sobre a profissão de Pedagogia

Saiba mais sobre o mercado de trabalho, salários, como é o curso e em quais áreas o profissional pode atuar


  
Melhorar a qualidade da educação. Eis a atividade que melhor sintetiza a função de uma pedagoga. Formar-se na área possibilita atuar na administração escolar, na coordenação pedagógica e, claro, dar aulas. "Se dá bem na área a profissional que gosta de crianças e, sobretudo, de acompanhar o desenvolvimento educacional de pessoas", diz a pedagoga Cristina Salvador.

As oportunidades
Boa parte das vagas está nas escolas, públicas ou particulares. Secretarias estaduais e municipais do país abrem com frequência concurso para contratar professores e coordenadores pedagógicos. O aumento do número de creches e jardins para a educação infantil também faz crescer o número de oportunidades. Até em hospitais você pode atuar: muitos têm salas de aula para que crianças internadas possam continuar estudando.


Muitos lugares para trabalhar

Docência no Ensino Fundamental e Educação Infantil: você dá aulas para anos de 1 aos 9 (a antiga 8ª série). Na educação infantil, ajuda a cuidar dos pequenos e introduz atividades pedagógicas para desenvolver o aprendizado deles.

Educação para Jovens e Adultos: coordena ou leciona para jovens e adultos que já passaram da idade escolar regular.

Educação Especial: você elabora material didático ou ministra aulas para crianças e adultos portadores de necessidades especiais.

Gestão Escolar: pode ser diretora de escola (coordena as atividades do colégio, por exemplo) ou coordenadora pedagógica (que verifica a grade curricular de cursos e ajuda no planejamento de aulas).

Editoras: você pode trabalhar na elaboração de material didático para o ensino fundamental e livros infantis.

Pedagogia Empresarial: o profissional pode atuar em diversas organizações não governamentais e também em empresas, ministrando aulas, elaborando atividades e projetos educacionais.

Recursos Humanos: atua na organização de projetos e provas de recrutamento e seleção de candidatos, na realização de testes psicológicos e dinâmicas de grupo.

Durante séculos e séculos, o problema educativo (a formação do caráter e da personalidade das pessoas) foi objeto de estudo e de meditação, sem que houvesse atribuído a este conjunto de conhecimentos, mais ou menos sistematizados qualquer designação específica.
Eram os filósofos que estudavam os problemas educativos.Porém, entre a realidade prática e a filosofia havia uma grande distância. Aos poucos, foram surgindo pessoas que começaram a se
relacionar diretamente com as questões práticas educativas,- os PEDAGOGOS.
Na Grécia e em Roma, chamava-se PEDAGOGO ao servo ou escravo que era guardião, conduzia e acompanhava as crianças. O próprio termo significa, aquele que conduz a criança.
Com o tempo, o PEDAGOGO, que começou como simples condutor ou guardião da criança, acabou por se transformar, em Roma, num Preceptor (mestre encarregado da educação
no lar). Quando Roma (que era guerreira), conquistou a Grécia, entre os prisioneiros reduzidos à escravidão, vieram muitos atenienses cultos e ilustrados, com habilidades e conhecimentos
que causavam muita admiração aos romanos.
Juvenal, em Roma, escreveu a respeito dos gregos atenienses: 
Eles têm gênio galhofeiro, audácia pronta, linguagem fluente. Imaginais que seja um único indivíduo? Pois oculta,
 dentro de si, uma infinidade. É ao mesmo tempo gramático, geómetra, pintor, advinho, médico, mágico, sabe tudo quanto quer saber, compreende tudo quanto quer compreender”.
Diante desta multiplicidade de conhecimentos, os romanos entregaram a educação dos seus filhos a gregos, seus escravos, muitos dos quais eram sábios, filósofos, sofistas, oradores,
matemáticos, pintores, etc ... - Os PEDAGOGOS-ESCRAVOS.
Com o desaparecimento da escravatura, sob influência do Cristianismo, o Pedagogo-Escravo deixou de existir. Passaram, então, a receber o nome de PEDAGOGOS, os estudantes pobres, que aprendiam com os filósofos e se instalavam, nos castelos senhoriais e nos solares (morada de famílias nobres), servindo de preceptores (professores encarregados da educação das crianças no lar) dos filhos dos fidalgos e dos grandes senhores. Enquanto estudavam, ensinavam.Recebiam em paga, pequenas importâncias. Na maioria dos casos, ensinavam a troco de hospedagem, alimentação, luz e roupa lavada.
Com o tempo, e como a instrução era de difícil acesso, estes PEDAGOGOS-ESTUDANTES começaram - com autorização dos respectivos senhores - a reunir aos filhos do palácio onde trabalhavam, outras crianças de famílias conhecidas da redondeza. Assim surgiram as primeiras escolas particulares.
Nessa época, a palavra PEDAGOGO, começou a ser usada como sinônimo de Mestre-escola.
Como estes Pedagogos passaram a se apresentar com ardoutoral de superioridade, o público passou a atribuir à palavra PEDAGOGO, durante muito tempo, o significado de pedante
(quem ostenta conhecimentos que na verdade não tem). Foi da palavra PEDAGOGO que derivou, o termo PEDAGOGIA, vocábulo que aparece para designar uma ciência e
uma arte que tinha raízes antiqüíssimas, quase tão velhas como a própria humanidade - a da educação das pessoas.
No século XVIII surge, pela primeira vez, no Dicionário daLíngua Francesa, o vocábulo PEDAGOGIA, como Ciência da Educação, que já se usava na linguagem corrente.
Com a formação definitiva da Ciência da Educação, o vocábulo PEDAGOGIA se enobreceu e enobreceu a palavra e a profissão de PEDAGOGO.

. Hoje o PEDAGOGO é o especialista em PEDAGOGIA,a Ciência e a Arte da Educação.

. Hoje o PEDAGOGO é o especialista em conduzir o comportamento das pessoas - e não apenas as crianças -para uma mudança de comportamento - aprendizagem - em
direção aos objetivos da Educação, o processo de formação
da personalidade humana equilibrada.
 


                                                          Referência bibliográfica
HOLTZ, Maria Luiza M. “Lições de pedagogia empresarial
”. MH Assessoria Empresarial Ltda., Sorocaba SP.
 

 
©2011 Juliana Hellen Por Templates Sal da Terra