0

Aula de artes - 5 - Mona Lisa

Olá.
Aqui é o Rafael novamente.
Hoje, mais uma das minhas Aulas de Artes, material auxiliar para os professores.
Relacionado ao Renascimento Artístico, o estudo de mais uma obra da arte universal, com intuito de sensibilização artística:

MONA LISA

Autor: Leonardo da Vinci, 1503 - 1506
Óleo sobre madeira, 77 x 53 cm
Atualmente no Museu do Louvre, Paris, França
É de conhecimento geral que Leonardo da Vinci (1452-1519) foi um dos maiores gênios da humanidade. Além de pintor, foi cientista, projetista de máquinas (apesar de vários de seus projetos nunca terem saído do papel, ele anteviu diversos aparelhos que fazem parte de nosso dia-a-dia, como o helicóptero, o submarino, o traje de mergulho, o paraquedas, o tanque de guerra e a bicicleta), anatomista e arquiteto. Sua atividade como pintor foi mais limitada: Da Vinci pintou reduzido número de telas, mas todas elas constituem verdadeiros tesouros artísticos, amplamente estudadas. Dentre suas principais obras, destaque para A Última Ceia, A Virgem dos Rochedos, A Dama com o Arminho e a Mona Lisa.
Mona Lisa, também conhecida como La Gioconda, é o seu quadro mais conhecido - e um dos quadros mais parodiados de todos os tempos, um ícone da cultura pop mundial.
A retratada no quadro constitui um dos muitos mistérios que cercam o retrato. Teses afirmaram que a Mona Lisa pode ter sido uma camponesa, um rapaz, ou até mesmo um auto-retrato alterado de Leonardo Da Vinci. A tese mais aceita, depois de minuciosa investigação, é que se trata de Lisa Gherardini, esposa de Francesco Del Giocondo, rico comerciante de Florença, na Itália, que teria feito a encomenda a Da Vinci. Consta que Leonardo jamais entregou o retrato ao contratante, e passou a leva-lo consigo para onde fosse. A Mona Lisa foi parar na França, onde Leonardo se exilou nos últimos anos de vida, e passou a ser, desde a primeira década do século XIX, exposta no Museu do Louvre. Era apenas mais um dos quadros em exposição no museu até 1911, quando foi roubado. A tela foi recuperada dois anos depois. O ladrão, que escondia a tela em sua casa, alegou patriotismo para seu ato: queria levar a tela de volta para a Itália. Inutilmente, pois o próprio Leonardo teria vendido a tela para o Rei da França na época.
O maior mistério da obra está no sorriso da personagem, cheio de significados. Estaria feliz? Com dor de dente? Estaria grávida na ocasião? Essa ambiguidade se deve a uma técnica especial de pintura, o sfumato, que obscurece os cantos da boca da personagem. Outros elementos que chamam a atenção são a boa construção das mãos da personagem, o fato de a personagem não possuir sobrancelhas - uma moda entre as mulheres florentinas da época, e o trabalho de luz e sombra, tanto no cenário a fundo como na personagem.
O quadro, como dito, é o mais parodiado de todos os tempos. Diversas releituras foram feitas por artistas de todo mundo. Confiram algumas:
Imagens extraídas de: RAFFA, Ivete. Fazendo Arte com os Mestres 2. São Paulo: Editora Escolar, 2006.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES:
1 - APROPRIAÇÃO: a partir do detalhe pincipal do quadro - uma reprodução do corpo da personagem, ou dos contornos básicos do quadro (como no exemplo abaixo), criar um novo fundo ou novos detalhes para o quadro. Clique para ampliar, imprimir, fotocopiar e pintar. O contorno pode ter outros usos possíveis, como reprodução da Mona Lisa em cortiça, metal, etc.
2 - RELEITURA: recriação do quadro a partir do zero. Com acréscimo de detalhes, com o próprio traço, mas mantendo o mínimo para o quadro ser reconhecido. Como no exemplo abaixo:

Em breve, outra aula. Veja também em http://estudiorafelipe.blogspot.com.br/.
Até mais!

0 comentários:

 
©2011 Juliana Hellen Por Templates Sal da Terra